Como plantar limão.

Sexta-feira, 20 de abril de 2018 às 14h 20 - Atualizado às 14h 23

Azedo limão pode não ter a polpa consumida in natura, como acontece com outras frutas, mas seu extrato é amplamente usado em bebidas, doces, sorvetes e molhos para saladas. Remédios, produtos de limpeza, sabões e cosméticos também estão na lista de artigos fabricados com sua essência. O sabor característico do limão vem do ácido cítrico, eficaz no combate a gripes e resfriados e que também ajuda a regularizar as taxas de colesterol.

O limoeiro teve sua origem no sudeste da Ásia. Foi levado, pelos árabes, da Pérsia para a Europa, havendo registros que datam sua presença ali já no século 15. No Brasil, a árvore chegou apenas na segunda década do século 20, quando por aqui ocorria a epidemia de gripe espanhola. Muito procurado por abrandar os efeitos da doença, nessa época o limão era vendido a "peso de ouro". Hoje, é comum encontrar a fruta em feiras, mercearias e supermercados durante o ano todo.

Devido aos usos diversificados, o limão tem mercado certo. Além disso, seu cultivo é fácil, e a árvore demanda pouco espaço. A planta tem poucas ramificações, atingindo até seis metros de altura. O caule e os ramos são de coloração castanho-clara e as flores, em formato de cachos, são alvas e violetas.

Com cultivo desde os anos 60, o mais produzido no Brasil é o limão tahiti, nome emprestado do país de onde, provavelmente, a variedade se disseminou para outras regiões do mundo. O limão tahiti possui casca verde, lisa ou ligeiramente rugosa, e é parecido com o galego, apenas maior e mais resistente. Ambos são, na verdade, limas ácidas.

O limão "verdadeiro" é o siciliano, que tem "umbigo" e coloração amarela, com polpa alaranjada. Plantado em larga escala nos países europeus, é pouco difundido por aqui, pois não se dá tão bem em regiões tropicais. Já o limão-cravo - que também é comumente chamado no Brasil de rosa, china ou vinagre - é alaranjado forte, muito utilizado para temperar saladas e comum nos quintais dos brasileiros. Todas as variedades possuem polpa suculenta, com sabor bastante ácido, e muita vitamina C.

O plantio de duas a três árvores de limoeiro, da variedade tahiti, são suficientes para o uso doméstico. Elas florescem várias vezes ao ano, principalmente quando se faz, periodicamente, a retirada de frutos do pé.

Mãos à obra
INÍCIO - A melhor opção comercial é a variedade tahiti, começando-se com mil plantas em dois hectares. O limão propaga-se por semente e enxertia, prática mais recomendada, que no entanto demanda muito cuidado, dedicação e tempo. Para o pequeno produtor, o indicado é iniciar o cultivo com mudas prontas, que podem ser compradas em viveiristas. Adquira de locais credenciados para garantir a qualidade das plantas.

PLANTIO - A melhor época para plantar as mudas de limoeiro no campo é a estação das chuvas, preferindo-se as horas mais frescas do dia, com pouco sol. Com acesso a uma boa quantidade de água, a produtividade da fruteira é maior. A irrigação pode ser uma opção para os meses mais secos.

CLIMA - O limoeiro se desenvolve bem entre 23 e 32 graus, principalmente em regiões com alta umidade relativa do ar, que tornam os frutos mais suculentos.

SOLO - Escolha solos férteis e arejados, com pH entre 5,5 e 6,5. O local deve ser ensolarado e protegido de correnteza de ventos. Abra covas com 40 x 40 x 40 centímetros, com espaçamento de 7 x 5 ou de 7 x 4 metros. Para o cultivo de galego, diminua as medidas em um metro.

PODA - Apesar de não ser comum a poda em citros, faça uma limpeza nas árvores durante o inverno. Retire os ramos-ladrões e também os doentes e secos da planta. Os ramos mais finos devem ser cortados com uma tesoura; os mais grossos, com serra. Misture cobre em pó com um pouco de água e pincele no local dos cortes. Para que haja brotações no interior das plantas, apare de dez a 15 centímetros dos ponteiros.

PRODUÇÃO - O limoeiro começa a produzir depois de três anos do início do cultivo, com floração nos meses de setembro e outubro. Em quatro meses, pode ser feita a colheita, que dura 120 dias. A cada safra é possível apanhar de 80 a 100 quilos de limão por árvore. Colha os frutos manualmente e use uma tesoura para auxiliar no corte das hastes.

https://revistagloborural.globo.com/vida-na-fazenda/como-plantar/noticia/2018/04/como-plantar-limao.html